JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PRATICANTES NO MUNDO

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Copiar uma forma e fazê-la rapidamente não equivale a entender um Kata.

Isso é, executar um conjunto de movimentos memorizados a partir de ataques predeterminados, conhecidos pelo Uke (atacante) e Tori (aquele que aplica a técnica).

Ilustrações demonstrando Kata de Bikenjutsu

Para nós, o entendimento de Kata deve estar além da execução de movimentos pré-formatados e de rigorosos ataques predeterminados. Um Kata é apenas um guia para a realização de potenciais momentos em uma luta. Não pense que, executando um Kata perfeitamente como está escrito, duro e rápido, e com um bom Uke, você dominou a técnica. É apenas o começo da prática marcial.

O verdadeiro teste NÃO está no Kata

O verdadeiro teste é poder aplicar o que foi aprendido fora das etapas de movimentos coreografados do Kata, mas adaptando-se naturalmente conforme a necessidade. Como Sōke Hatsumi afirmou, “os Kata são meramente aquecimentos para o treinamento real”. Portanto, se tudo o que você se torna é um “colecionador de Kata” e fica preso pela prática da forma durante toda a sua carreira marcial, quando é que você vai conseguir o verdadeiro treinamento? O equilíbrio é a chave.

Aqueles que não podem quebrar sua forma são vinculados pelas próprias técnicas que tentam dominar. Se alguém pratica corretamente, as horas extras irão transcender a forma à medida que a estrutura e as lições aprendidas se tornem profundas em sua coluna basal. É aí então, que eles verão que o Taijutsu existente na Bujinkan Dōjō é a base para todas as aplicações e variantes possíveis à medida em que ocorrem.

Quão difícil é aplicar uma técnica na realidade! Se alguém se move de uma maneira predeterminada, então, não é verdadeiramente sensível ao que está ocorrendo.

Não há técnica predeterminada.

Existe apenas Mu Taijutsu. A partir daí, a técnica surgirá conforme necessário, no momento e no contexto certo.

Isso também está conectado ao Shu Ha Ri.

Créditos | Blog de Arnaud Cousergue: Shiro Kuma

Se deseja continuar sabendo mais sobre as artes marciais da Bujinkan, sua filosofia, história e tradição, técnicas, artigos de grandes mestres e tudo sobre defesa pessoal e as artes marciais ninja e samurai, não deixe de acessar também nossos conteúdos sobre Shuhari e Noguchi, Hagakure – “Oculto pelas Folhas”, Ninku versus Ninku, Dialeto do Kihon Happo e todos os outros artigos do site.

Também recomendamos fortemente a leitura sobre as escolas de artes marciais tradicionais japonesas ensinadas na Bujinkan Dōjō, bem como incentivamos baixar nossos e-books e inscrever-se em nossa Lista Vip para poder receber conteúdos exclusivos com prioridade.

Deixe um comentário